HL7™ - Modelos de Dados e Interoperabilidade

O QUE SÃO TERMINOLOGIAS CLÍNICAS?

O QUE SÃO TERMINOLOGIAS CLÍNICAS?

Terminologias clínicas são vocabulários estruturados que definem conceitos complexos para doenças, cirurgias, tratamentos, medicamentos, profissões, locais, estruturas fisiológicas e dentre outros inúmeros conceitos em saúde.

As terminologias clínicas são usadas na prática clínica para auxiliar os profissionais de saúde com o aprimoramento e acessibilidade a informações completas sobre o histórico médico, doenças, tratamentos, resultados laboratoriais e outros fatos da vida dos pacientes.

Exemplos de padrões internacionais de terminologias são SNOMED CT TM e LOINC TM. O Brasil adota a ambas conforme Portaria 2073/2011 do Ministério da Saúde.

 


BENEFÍCIOS PARA PACIENTES

As terminologias clínicas servem como base para os registros eletrônicos em saúde e beneficiam os pacientes com a melhoria da qualidade do atendimento e secundariamente, com melhor custo-efetividade.

Estas, padronizam as informações clínicas com objetivo de melhores resultados para os pacientes, para o apoio à decisão clínica, acompanhamento e tratamentos por:

  • Fornecer um significado consistente para as informações clínicas registradas durante o atendimento ao paciente
  • Permitir uma melhor combinação entre diretrizes e protocolos clínicos para aperfeiçoamento dos registros médicos
  • Disponibilizar uma base para que os sistemas de apoio à decisão analisem os registros do paciente, e forneçam ‘conselhos’ em tempo real sobre alertas clínicos importantes como para alergias a medicamentos
  • Permitir o compartilhamento de informações clínicas importantes com outras pessoas envolvidas no episódio de assistência ao paciente oferecendo uma interpretação significativa e precisa destas informações, independentemente do tipo de provedor
  • Reduzir a frequência e o impacto de eventos adversos nos episódios em saúde

 


BENEFÍCIOS PARA AS ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE

As terminologias clínicas permitem acesso e recuperação de dados do paciente baseado no significado das informações clínicas, permitindo que as organizações de saúde conduzam análises eficazes para ser utilizadas em pesquisas, avaliação da qualidade e do custo dos cuidados, além da elaboração de diretrizes mais eficazes e dentre outros. Outros benefícios incluem:

  • Identificar tendências e problemáticas emergentes no âmbito da saúde
  • Monitorar de forma mais ampla as condições de saúde da população e quaisquer respostas às mudanças nas práticas clínicas
  • Permitir acesso preciso e direcionado às informações relevantes, reduzindo erros
  • Redução de duplicidade de custos com exames e tratamentos

No Comments Yet