HL7™ - Modelos de Dados e Interoperabilidade

HL7® FHIR® PARA A RADIOLOGIA

HL7® FHIR® PARA A RADIOLOGIA

O FHIR® – Fast Healthcare Interoperability Resources, um recente padrão da HL7® International, habilita a interoperabilidade entre as diferentes instituições e áreas médicas com objetivo de melhorar o atendimento ao paciente, de acordo com ESTUDO publicado no Journal of Digital Imaging.

“Tem sido demonstrado que eliminando barreiras e tornando os dados de saúde acessíveis, o desenvolvimento de aplicativos, a inovação e o avanço tecnológico serão naturais”, escreveram os autores Peter Kamel, MD, e Paul Nagy, PhD, do departamento de radiologia da Johns Hopkins Medicine em Baltimore.

 

“Isto é verdade quando se trata de um padrão como o FHIR®, que mantém foco no desenvolvedor e está alinhado com padrões atuais de tecnologias WEB. Na área da radiologia, o FHIR® integra informações dispersas em diferentes plataformas e oferece um fluxo de trabalho clinicamente relevante e centrado no paciente. ”

 

O FHIR® funciona como uma Application ProgrammIng Interface (API) para que os desenvolvedores possam acessar dados do registro médico eletrônico (EMR). Os usuários podem pesquisar por dados específicos do paciente, resultados laboratoriais, alergias, cirurgias prévias, laudos e imagens médicas, anotações clínicas e muito mais, através de rápidas consultas.

 

No SIIM Hackathon de 2016, os participantes foram desafiados a desenvolver integrações de software usando padrões como o FHIR®. Uma plataforma para testes, clinicamente integrada, mostrou como a integração de dados relevantes do EMR ao fluxo de trabalho de um radiologista, pode ser um divisor de águas no atendimento ao paciente.

 

“Ao invés de termos uma worklist impulsionada por imagens, na vanguarda, temos o paciente e sua informação clínica relevante logicamente organizada”, comentam os autores.

 

“Com APIs, como as DICOMweb, as imagens médicas podem ser incorporadas diretamente no fluxo de trabalho clínico. O acesso pela API, aos dados no servidor FHIR®, também oferecem métricas de qualidade em tempo real.

 

Todos estes recursos podem ser simplificados em uma única plataforma, que seja capaz de unificar o fluxo de trabalho do radiologista, para transformar tanto sua experiência, como a do paciente, em uma experiência coesa e orientada pelo foco clínico no paciente. ”

 


 

O FHIR® é um padrão que está em plena evolução. Seu atual release é STU-3 (Standards for Trial Use). Este release é o antecessor à primeira versão normativa, o FHIR® R4, que tem previsão de publicação para meados de 2018.

Mesmo em release STU, o mercado da saúde eletrônica e digital incorpora em suas estratégias a adoção e implementação do padrão. Uma grande massa de fornecedores e fabricantes de soluções para saúde já mantém, produzem novos projetos e os implementam em seus produtos e soluções, sob o risco de perderem clientes.

 

Download PDF: FHIR PARA A RADIOLOGIA

 


REFERÊNCIAS

 

1 – Radiology Business. Why the FHIR® interoperability standard is great for Radiology.
URL: https://www.radiologybusiness.com/topics/imaging-informatics/why-fhir-interoperabilitystandard-greatradiologyutmAcesso em 12 de julho de 2018.

 

2 – School of Data. Web APIs for non-programmers. URL:
https://schoolofdata.org/2013/11/18/web-apis-for-non-programmers/. Acesso em 13 de julho
de 2018.

 

3 – Society for Imaging Informatics in Medicine. SIIM Hackathon. URL:
https://siim.org/page/siim_hackathon. Acesso em 13 de julho de 2018.

 

4 – Digital Imaging and Communication in Medicine. DICOMweb. URL:
https://www.dicomstandard.org/dicomweb/dicomweb-examples/. Acesso em 13 de julho de 2018.

 


 

No Comments Yet